Clicky

Selecione a cidade
4020-9734

Notícias


Vale a pena fazer uma graduação à distância?

Jéssica Ibrahin Por: Camilla de Assis 24/11/2021 - 15:42

Você deve concordar que mesmo antes da pandemia a Educação à Distância já era algo crescente aqui no Brasil, mas para respeitar os protocolos de segurança estabelecidos pelas autoridades sanitárias e assegurar a continuidade dos cursos, essa modalidade de ensino se tornou indispensável, trazendo grandes ganhos aos alunos. Afinal, foi possível constatar que o sistema EAD é capaz de oferecer flexibilidade e liberdade, sem perder a qualidade do ensino presencial. 

 

Quer descobrir mais sobre essa modalidade de ensino? Então, continue a leitura!

 

Flexibilidade

O ônibus atrasou e você não conseguiu chegar a tempo para a aula? Ao cursar uma graduação à distância isso não é um problema, porque no mundo digital é você quem faz o seu horário. A flexibilidade é uma das características mais marcantes do EAD e te permite estudar em um turno compatível com a realidade da sua rotina. 

Ao contrário de um curso presencial, que tem horários fixos, com o EAD é possível assistir às aulas e realizar as tarefas quando for mais apropriado. Você pode optar em estudar pela manhã, antes de ir para o trabalho ou escolher intensificar os estudos durante o fim de semana, por exemplo. 

Maior custo-benefício

Como as instituições de ensino não precisam de uma grande estrutura física para montar os cursos à distância, muitos gastos são economizados e isso acaba sendo repassado aos alunos, que conseguem cursar uma graduação de qualidade pagando mensalidades bem menores. 

Por isso, não se preocupe, apesar dos preços se diferenciarem bastante das faculdades físicas, a qualidade do ensino digital se mantém. A grade curricular dos cursos em EAD são ricas e bem planejadas, garantindo a sua formação como um profissional completo. Mas, para ficar tranquilo, confira antes de realizar a matrícula: o corpo docente e o plano acadêmico da sua universidade, além do conceito da instituição no Ministério da Educação (MEC).

Desenvolvimento de habilidades

Escolher fazer uma graduação digital também significa escolher desenvolver habilidades como planejamento, proatividade, comunicação, organização e muitas outras características super valorizadas no mercado de trabalho. Sabe porquê isso acontece?

O modo com que o estudo é conduzido, faz com que o estudante seja induzido a ter mais disciplina com os prazos estabelecidos para as provas. Além disso, é preciso ter a iniciativa de entrar em contato com o professor quando alguma dúvida surge e pesquisar na internet sobre algum assunto que é necessário se aprofundar, por exemplo. Por isso, é possível dizer que a conclusão do curso vai depender exclusivamente do seu comprometimento, concorda?

 

 

 

Comentários

Notícias


Vale a pena fazer uma graduação à distância?

Jéssica Ibrahin Por: Camilla de Assis 24/11/2021 - 15:42
Pixabay
Pixabay

Você deve concordar que mesmo antes da pandemia a Educação à Distância já era algo crescente aqui no Brasil, mas para respeitar os protocolos de segurança estabelecidos pelas autoridades sanitárias e assegurar a continuidade dos cursos, essa modalidade de ensino se tornou indispensável, trazendo grandes ganhos aos alunos. Afinal, foi possível constatar que o sistema EAD é capaz de oferecer flexibilidade e liberdade, sem perder a qualidade do ensino presencial. 

 

Quer descobrir mais sobre essa modalidade de ensino? Então, continue a leitura!

 

Flexibilidade

O ônibus atrasou e você não conseguiu chegar a tempo para a aula? Ao cursar uma graduação à distância isso não é um problema, porque no mundo digital é você quem faz o seu horário. A flexibilidade é uma das características mais marcantes do EAD e te permite estudar em um turno compatível com a realidade da sua rotina. 

Ao contrário de um curso presencial, que tem horários fixos, com o EAD é possível assistir às aulas e realizar as tarefas quando for mais apropriado. Você pode optar em estudar pela manhã, antes de ir para o trabalho ou escolher intensificar os estudos durante o fim de semana, por exemplo. 

 

Maior custo-benefício

Como as instituições de ensino não precisam de uma grande estrutura física para montar os cursos à distância, muitos gastos são economizados e isso acaba sendo repassado aos alunos, que conseguem cursar uma graduação de qualidade pagando mensalidades bem menores. 

Por isso, não se preocupe, apesar dos preços se diferenciarem bastante das faculdades físicas, a qualidade do ensino digital se mantém. A grade curricular dos cursos em EAD são ricas e bem planejadas, garantindo a sua formação como um profissional completo. Mas, para ficar tranquilo, confira antes de realizar a matrícula: o corpo docente e o plano acadêmico da sua universidade, além do conceito da instituição no Ministério da Educação (MEC).

 

Desenvolvimento de habilidades

Escolher fazer uma graduação digital também significa escolher desenvolver habilidades como planejamento, proatividade, comunicação, organização e muitas outras características super valorizadas no mercado de trabalho. Sabe porquê isso acontece?

O modo com que o estudo é conduzido, faz com que o estudante seja induzido a ter mais disciplina com os prazos estabelecidos para as provas. Além disso, é preciso ter a iniciativa de entrar em contato com o professor quando alguma dúvida surge e pesquisar na internet sobre algum assunto que é necessário se aprofundar, por exemplo. Por isso, é possível dizer que a conclusão do curso vai depender exclusivamente do seu comprometimento, concorda?

 

 

 

Comentários

Notícias


Dia Nacional do Livro: obras literárias importantes para toda graduação

Jéssica Ibrahin Por: 29/10/2021 - 10:29
Foto: Pixabay

Como um dia disse Monteiro Lobato, “um país se faz com homens e livros”. Sendo assim, não poderíamos deixar que o Dia Nacional do Livro, comemorado no dia 29 de outubro,  passasse em branco, concorda? Afinal, é através da leitura que conseguimos conhecer novas histórias, acessar novas emoções e até melhorar as nossas habilidades com a língua portuguesa. Por isso, separamos algumas obras super importantes para ler durante a sua formação pessoal e acadêmica. 

 

Continue a leitura para conferir quais são!

 

Memórias póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis

 

 

Assis conta com um vasto acervo de obras literárias super importantes, mas Memória Póstumas de Brás Cubas foi um divisor de águas na carreira do autor. Publicado em 1881, o livro inaugura o realismo no Brasil, contando a história de um personagem que, depois de morto, resolve narrar a sua própria vida.

 

A forma com que a narrativa se desenvolve é completamente diferente de tudo que vinha sendo feito na literatura brasileira até então e, por conta disso, causou estranheza entre os críticos logo quando lançada. Mas hoje, é reconhecida como uma das maiores obras da literatura brasileira. Dom Casmurro e Quincas Borbas são outros importantes livros do autor que valem a pena conferir.  

 

A Hora da Estrela - Clarice Lispector

 

Lispector é considerada uma das maiores escritoras do século XX. Suas obras se destacam por serem repletas de personagens comuns, vivendo situações simples do cotidiano. Entre as suas principais publicações, podemos destacar o romance A Hora da Estrela. 

 

A obra narra a trajetória de uma datilógrafa alagoana, que decide se mudar para o Rio de Janeiro. Toda a história consegue levantar questões filosóficas mantendo o tom dramático e ao mesmo tempo irônico. 

 

Contos de Aprendiz - Carlos Drummond de Andrade 

 

 

Drummond foi considerado um dos mais influentes poetas do século XX. Por mais que as suas obras não se atenham as formas e temáticas de um movimento literário específico, podemos dizer que ele pertenceu a segunda geração do modernismo brasileiro. 

 

Entre as publicações, destacamos Contos de Aprendiz, que consegue, ainda nos tempos atuais, cativar leitores de todas as idades. O livro simboliza o primeiro grande investimento de Drummond em uma obra de ficção e relata a vida dos brasileiros que viviam o cotidiano do interior do país durante o século passado. 

 

Grande Sertão: Veredas - Guimarães Rosa

 

 

Diplomata, novelista, médico e um dos maiores escritores do século XX, Guimarães Rosa sempre se destacou pela inovação na linguagem que eram cheias de falas populares e regionais. O seu talento foi aclamado pelos críticos da época e Guimarães foi eleito membro da Academia Brasileira de Letras em 6 de agosto de 1963. 

 

Com ótimos livros publicados fica até difícil escolher um como destaque, mas Grande Sertão: Veredas consegue cumprir bem esse papel. São mais de 600 páginas, sem divisão de capítulos, que reúnem elementos da primeira fase do modernismo e a temática regional da segunda fase do mesmo movimento. Uma obra verdadeiramente única, né?

 

Uni duni tê!

 

E então, já conseguiu escolher qual dessas obras será a sua próxima leitura? Temos certeza que qualquer uma delas vai trazer uma grande contribuição ao seu vocabulário, auxiliar na sua capacidade de interpretar, estimular o seu raciocínio e te ajudar a conhecer mais sobre diversos assuntos. Preparado? Boa leitura!

 

Comentários

Notícias


Ser Professor: mais que uma profissão, uma vocação com resignação e amor

Confira um podcast especial feito para homenagear os professores!
Por: 15/10/2021 - 12:44 - Atualizado em: 16/10/2021 - 13:37
Homem em videoconferência
Foto: Freepik

"Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina". Cora Coralina foi certeira nas palavras. Se existe um profissional que é exemplo de altruísmo, é o professor. E neste 15 de outubro, celebramos o dia de comemoração dessa profissão tão importante de um jeito diferente. Confira o podcast "Ser Professor: mais que uma profissão, uma vocação com resignação e amor", com entrevistas com professores e estudantes sobre o Dia do Professor.

O especial foi profduzido pelos jornalistas Thayná Aguiar, Jéssica Ibrahim, Ruan Reis, Rebeca ngelis e Marcele Lima. A edição técnica é de James Williams

 

Comentários

Notícias


Confira 5 técnicas que vão te ajudar na escrita

Um bom texto é resultado de algumas técnicas e treinamento
Por: 27/07/2021 - 14:45

Neste dia 27 de julho é comemorado o Dia do Escritor e, pensando nisso, preparamos uma lista com algumas dicas para te ajudar a escrever bem. Mas vale salientar que um bom texto é importante para qualquer área ou especialidade, e não só para quem deseja seguir o caminho de um redator.

 

E, para escrever bem, não é preciso um dom, mas, sim, algumas técnicas e treinamentos para melhorar o processo de escrita. Confira, abaixo, algumas dicas:

https://pt.quizur.com/list/5-dicas-para-escrever-bem-ITmx

Comentários

Notícias


Futebol: como a formação de educador físico pode te ajudar a trabalhar em um clube?

Uma pesquisa realizada pelo instituto Ipsos apontou que 40% das pessoas têm interesse ou grande interesse pelo esporte no Brasil
Por: 20/07/2021 - 11:46
Futebol é a grande paixão nacional. Uma pesquisa realizada pelo instituto Ipsos apontou que 40% das pessoas têm interesse ou grande interesse pelo esporte no Brasil. Levando em consideração o tamanho da população brasileira, esse percentual representa 84 milhões de indivíduos. Esse amor pelo futebol é visível e pode ser observado no sonho de milhares de crianças que desejam se tornar atletas profissionais. A maioria, não consegue. Porém, não é necessário virar jogador para trabalhar com futebol e o curso de educação física pode ser um caminho promissor para alcançar esse objetivo. 
 
"É sempre bom se capacitar, mas para dar os primeiros passos dentro de um clube, você precisa pelo menos estar estudando educação física. E aí você vai se capacitando e realizando os melhores cursos para sua área", explica Lucas Eloi, profissional de educação física e que trabalhou entre os anos de 2019 e 2020 no Clube Náutico Capibaribe, tradicional equipe brasileira. 
 
Segundo Lucas, um profissional graduado em educação física pode exercer diversas funções dentro de um clube, como preparador físico, fisiologista, além de poder atuar na parte técnica/tática como treinador, auxiliar ou analista de desempenho. 
 
Mas para quem relaciona trabalhar em clubes de futebol à 'status' e diversão, pode se decepcionar com a realidade. Segundo Lucas, o cotidiano é de muito trabalho e sacrifícios. 
 
"Você ama mesmo o futebol e está disposto a abrir mão de passar finais de semana e festividades com a família para ir aos treinos, competições e viagens? Se sua resposta for sim, você será muito feliz! Porque trabalhar com futebol e os demais esportes de alto rendimento requer muitos sacrifícios, de fé e força de vontade. Mas não se preocupe, que você será muito recompensado por estar fazendo aquilo que ama!", aconselha o preparador físico. 
 
Sonha em fazer educação física? Conheça o curso na UNG

Comentários

Notícias


Férias: 5 livros para aproveitar o tempo livre e conhecer histórias inspiradoras

De romance a biografia, a leitura pode ser uma aliada para ocupar o tempo nas férias em meio a pandemia
Marcele Lima Por: 09/07/2021 - 11:31

Julho é mês de férias e a pandemia do novo coronavírus ainda está assolando o mundo, o que torna a possibilidade de viagens e passeios mais limitados. Mas engana-se quem pensa que a única forma de ocupar este tempo livre é vendo filmes, séries e jogando. A leitura pode ser uma ótima aliada. Pesquisas indicam que enquanto a utilização de jogos eletrônicos, redes sociais, tvs e computadores em excesso pode ser prejudicial à saúde, sobretudo de jovens, o hábito constante da leitura pode trazer uma série de benefícios para a vida, para o aprendizado e desenvolvimento cognitivo, como por exemplo a melhora da escrita, o favorecimento da empatia e a construção do pensamento crítico. 

 

Então pensando nisso, trouxemos uma lista com 5 livros para aproveitar este período para exercitar o cérebro, adquirir conhecimento e se distrair de uma forma segura, construtiva, sem sair de casa. Confira.

 

1- Pequeno Manual Antirracista- Djamila Ribeiro


Você já deve ter ouvido falar que não basta não ser racista, é preciso ser antirracista. Pensando nessa máxima, a filósofa Djamila Ribeiro traz dez lições básicas para entender as origens do racismo e como combatê-lo. Ela apresenta reflexões sobre questões estruturais e busca com que cada leitor assuma sua responsabilidade pela transformação da sociedade e a eliminação dessa prática criminosa, tão presente ainda no Brasil. A autora recebeu o prêmio Jabuti em 2020 na categoria ciências humanas e pode ser uma boa pedida para quem quer aproveitar o período de descanso para conhecê-la. O livro Pequeno Manual Antirracista é vendido tanto em lojas físicas, como também é possível encontrar a versão e-book por promoções em torno de R$ 10.






 

2- Fahrenheit 451 - Ray Bradbury


Um clássico que raramente sai da lista dos mais vendidos. Lançado em 1953, Fahrenheit 451, conta a história de Guy Montag, um bombeiro que tinha como missão incendiar livros. No local onde ele vivia era proibido ler e portar qualquer tipo de livro e quem fosse encontrado cometendo este “crime” era punido. Ele fazia seu trabalho sem questionar, já que vivia em um mundo onde as telas, a utilização cada vez mais incessante da tecnologia era o caminho a ser seguido. Até o dia que ele  conhece uma jovem cheia de imaginação e histórias para contar. O encontro muda sua percepção de visão de mundo. Ficou curioso? Há versões tradicionais e e-books deste livro para vender online com valores atrativos, a partir de R$ 24,90. 

 

3 - Ensaio sobre a cegueira - José Saramago


Por falar em clássico, vamos a mais um? Você provavelmente já ouviu falar deste livro, ou até sobre o filme homônimo de Fernando Meirelles. O Ensaio sobre a Cegueira foi escrito pelo vencedor do Prêmio Nobel de Literatura, José Saramago, publicado em 1995, e fala sobre uma epidemia que deixou os habitantes de uma cidade cegos. A “Treva Branca” obriga os contaminados a viver em uma quarentena e aprenderem a ter responsabilidade social, e cuidado uns com os outros e a viver em um mundo com uma nova realidade. Bem atual, não é? Os críticos da obra dizem que o objetivo de Saramago com este livro era levar os leitores a verem um mundo além dos próprios olhos, com lucidez e busca do resgate ao afeto e amor ao próximo. Que tal esta dica? É possível adquirir o e-book a partir de R$ 27,00 e começar a ler hoje mesmo. 









 

4 - Harry Potter e a Pedra Filosofal - J.W. Rowling

 

Jogar no buscador da internet a frase “melhores livros de ficção”, Harry Potter e a Pedra Filosofal, de J.W. Roling, aparece entre os primeiros colocados. Para quem nunca leu a saga do bruxo mais famoso da literatura, e do cinema, este pode ser um primeiro passo, e dizem que é um caminho sem volta, já que a partir dessa publicação houve uma paixão mundial pela história e suas sequências. No Kindle Unlimited é possível ler o livro gratuitamente. O serviço é oferecido para assinantes da plataforma e possui um vasto catálogo para diferentes tipos de leitores. 





 

5 - Eu sou Malala - Christina Lamb\Malala Yousafsai

 

As biografias são formas de conhecer histórias, se inspirar, buscar exemplos para seguir sua própria trajetória e a realização dos seus objetivos. Uma boa dica para estas férias é conhecer a história de uma menina que quase foi morta por lutar pelo direito à educação.

Em outubro de 2012, com apenas 14 anos de idade, Malala sofreu um atentado dentro do ônibus no qual voltava da escola. Ela levou um tiro na cabeça à queima-roupas. Sua sobrevivência pode ser considerada um milagre. Aos 17 anos, Malala recebeu o Prêmio Nobel da Paz, sendo a pessoa mais jovem a ter esse reconhecimento. Uma história de luta, sobrevivência, superação, que pode te ensinar a acreditar ainda mais nos seus ideias e poder de mudança da realidade social. 

 

Comentários

Notícias


Três coisas sobre o curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas que você precisa saber

Em 2020 o número de vagas abertas na área de tecnologia cresceu 310%
Por: 06/07/2021 - 11:40
Com o advento da internet e a explosão do fenômeno 'Big Data', as áreas de tecnologias registraram aumento no número de vagas no mercado de trabalho. Segundo a GeekHunter, empresa de recrutamento especializada na contratação de profissionais de tecnologia, em 2020 o número de vagas abertas na área de tecnologia cresceu 310%. Não é para menos, quantos mais dados, mais profissionais serão necessários para analisá-los. Um dos cursos mais procurados neste ramo é o de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. 
 
O profissional formado no curso, que é tecnólogo e tem duração de três anos, é especialista em manipulação de softwares. As principais funções desempenhadas por ele são gerenciamento e manutenção de banco de dados, elaboração de softwares específicos e resolução de pequenos problemas informatizados. 
 
Se você deseja realizar o curso ou já se inscreveu e está querendo conhecer um pouco mais da área, separamos três curiosidades que você precisa saber sobre o universo de Análise e Desenvolvimento de Sistemas.
 
  • Visão analítica 
 
Como o próprio nome indica, o profissional formado na área precisa ter uma boa visão analítica. Isso porque será necessário analisar situações, na maioria das vezes problemas, continuamente. Antes de desenvolver um sistema, ou até mesmo resolver aquele probleminha, o profissional precisa pensar no melhor jeito de agir e testar várias soluções. 
 
  • Conhecimento em inglês será necessário
 
Em qualquer área, ter conhecimento em inglês é um grande diferencial. No entanto, para Análise e Desenvolvimento de Sistemas, se torna uma tarefa quase que essencial. O motivo disso é que a maioria das linguagens e comandos criados e existentes são configurados nesse idioma. Portanto, quanto mais você tiver conhecimento na língua, mais fácil ficará sua interpretação da funcionalidade da linguagem. 
 
  • Bom relacionamento e saber trabalhar em equipe
 
Engana-se quem pensa que o trabalho de um analista de sistemas é solitário. Pelo contrário, cada vez mais a área de tecnologia vem exigindo muita comunicação entre profissionais e setores. Essa soft skill pode ser observada cada vez mais no mercado de trabalho, que fica explícito na divulgação de vagas de emprego. Não é à toa que, as maiorias dos cursos, têm em sua grade curricular cadeiras de comunicação e relações sociais.

Comentários

Notícias


4 coisas que você precisa saber antes de ingressar no curso de Educação Física

Separamos alguns aspectos importantes que você precisa conhecer antes mesmo de optar pela graduação. Confira!
Por: 01/07/2021 - 12:49

Surfe, natação, musculação, futebol, MMA, etc. Certamente, algum esporte preferido pode ter te traído a pensar sobre seguir carreira profissional em educação física, não é mesmo?

Pensando nisso, separamos alguns aspectos importantes que você precisa conhecer antes mesmo de optar pela graduação. Confira!

1-Não é só bodybuilder

O profissional da Educação Física não é só bodybuilder (geralmente não é). Se fizer bacharelado, é possível escolher atuar orientando na prática de exercícios de uma pessoa ou grupo e trabalhar na preparação física de atletas profissionais. Se fizer licenciatura, poderá dar aulas pra alunos de ensino fundamental e médio.

A função do profissional é promover a saúde e a qualidade de vida através de exercícios físicos. Então, é de se imaginar que ele também trabalhe com pessoas que precisam de cuidados especiais, podendo atuar junto com fisioterapeutas na reabilitação de pacientes.

2-Bacharelado x licenciatura

O curso de Educação Física tem duração de quatro anos. E o aluno pode escolher entre bacharelado ou licenciatura.

Com essa escolha de atuação, a grade de aulas e ementas do curso mudam. Para quem opta por licenciatura, as aulas são focadas na prática do ensino, ou seja, aulas que ensinam a ensinar. Mas isso não é exclusivo da licenciatura. No bacharelado, você também aprende a dar aulas de basquete, por exemplo, além de foco em outras práticas.

Pra se formar no bacharelado, o aluno precisa de estágio e do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Na licenciatura, também é necessário o estágio supervisionado.

 

Segundo o Ministério da Educação (MEC), os assuntos que os alunos vão encontrar na faculdade de Educação Física são:

  • Bacharelado

Administração Desportiva;

Anatomia Humana;

Aprendizagem e Desenvolvimento Motor;

Cinesiologia;

Dança;

Fisiologia Humana;

Fisiologia do Exercício;

Fundamentos da Educação Física;

Fundamentos do Desenvolvimento e da Aprendizagem;

Política e Estrutura da Educação Física;

Prevenção de Acidentes;

Recreação e Lazer;

Respectivos Esportes;

Ritmo e Movimento;

Treinamento Desportivo;

 

  • Licenciatura

Quem opta por esse segmento, vai ter acesso disciplinas com maior foco em educação. Alguns exemplos:

História, Filosofia e Sociologia da Educação;

Metodologia e Prática da Educação Física;

Tecnologias da informação e comunicação aplicadas à Educação Física;

Psicologia da Educação;

Probabilidade e Estatística;

Legislação Educacional;

Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS);

Pluralidade Cultural e Orientação Sexual;

3-Como e onde pode atuar um educador físico?

  • Personal Trainer (bacharelado)

O personal trainer pode atuar em academias, clubes e até em empresas, promovendo a ginástica laboral, tudo no intuito de auxiliar o desenvolvimento correto do exercício para bons ganhos de resultados;

  • Ensino (licenciatura)

Ser o professor de educação física pra crianças e adolescentes;

  • Grupos especiais (bacharelado)

O profissional pode trabalhar com pessoas que precisam de cuidados especiais, como idosos, pessoas com deficiência física ou com algum problema no coração, pulmões e outras doenças;

  • Performance (bacharelado)

Quando trabalha com performance, o profissional da educação física orienta atletas profissionais e amadores no treinamento para competições;

Recuperação e Reabilitação

A tarefa aqui é ajudar pacientes que passaram por algum tipo de acidente ou cirurgia na recuperação do condicionamento físico;

Depois que o paciente passa pelo fisioterapeuta e recebe alta pra voltar a fazer atividades físicas, o profissional da educação física orienta nesse período de adaptação, para que o paciente não se machuque novamente;

Turismo ecológico

O profissional pode também ir pro ramo de turismo ecológico, organizando e liderando passeios como canoagem, montanhismo, corrida e pedalada cross country;

Recreação

Se você gosta de divertir as pessoas, a recreação em hotéis, navios, clubes, etc. pode ser uma alternativa pra sua carreira. A função aqui é propor atividades, com o objetivo de divertir/entreter os hóspedes/clientes.

4-Mercado de trabalho

Atualmente, no Brasil é crescente o número de profissionais que atuam na área de educação física como personal trainer, segundo a Fundação de Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE).

Outro grande mercado pros profissionais de educação física é o de turismo e recreação, com mais oportunidades em regiões com bastante movimento de turistas, como o litoral do Nordeste, por exemplo.

Para alunos da licenciatura, escolas públicas e particulares precisam de professores de educação física, já que é uma disciplina obrigatória pra estudantes de todas as idades.

Ainda de acordo com a pesquisa, a média salarial pode variar de R$ 1.000,00 a R$ R$ 8.000,00 por mês. O professor de Educação Física costuma receber entre R$ 1.000,00 e R$ 4.300,00. Esse valor pode variar de acordo com a sua experiência e o tamanho da instituição de ensino.

A média salarial de preparadores físicos e personal trainers no Brasil gira em torno dos R$ 2.000,00 mensais. Cada área costuma ter um piso salarial. Por exemplo, para professores de musculação, o piso é de R$ 12,50 hora/aula.

Lembre-se sempre que o salário depende das suas especializações, contatos, experiência e qualidade do trabalho realizado!

Tem interesse de atuar nessa área? Faça nosso vestibular!

 

Comentários

Notícias


Confira 4 cineastas brasileiros que você precisa conhecer e apreciar

Por: 22/06/2021 - 10:03

O cinema é uma paixão mundial e no Brasil não é diferente. Para os amantes do audiovisual, além das tantas obras internacionais, as produções nacionais estão caindo no gosto do público cada vez mais. Confira, abaixo, uma lista de filmes que você precisa assistir - ou rever - durante as férias, produzidas e dirigidas por grandes nomes do ciname nacional.

  • José Padilha

Além de cineasta, José Padilha também é roteirista, documentarista e produtor. Entre suas obras, temos Tropa de Elite, onde Padilha foi diretor e produtor. O longa-metragem, lançado em 2007, fez muito sucesso e chegou a ganhar a parte 2, 'O Inimigo Agora É Outro', que obteve o maior público da história do cinema brasileiro para um filme nacional, com mais de 11 milhões de espectadores. 

Confira: https://www.youtube.com/watch?v=tjY62OrSIAo

  • Fernando Meirelles 

O também roteirista brasileiro é conhecido, principalmente, pelo filme 'Cidade de Deus', que lhe garantiu a indicação ao Oscar de melhor diretor. Fernando Meirelles também foi o responsável por dirigir 'Ensaio sobre a Cegueira'.

 

 

  • Anna Muylaert

Cineasta, diretora, produtora e roteirista. A brasileira, formada pela Universidade de São Paulo (USP) deu início à sua carreira com os programas infantis. E entre eles estão 'Mundo da Lua' e 'Castelo Rá-tim-bum'. Entre seus trabalhos com longa-metragem, estão os filmes 'Durval Discos' e 'Que Horas Ela Volta?'. O segundo, inclusive, chegou a ser premiado no Festival de Sundance, nos Estados Unidos, e no Festival de Berlim, na Alemanha. 

https://www.youtube.com/watch?v=Dffs46VCJ_g

  • Glauber Rocha

Com muitos longas e curta-metragens em sua carreira, o baiano Glauber Rocha é um nome muito importante no cinema brasileiro. Sua primeira produção foi 'Barravendo'. O cineasta deu início ao movimento Cinema Novo, que tinha como objetivo romper com as fórmulas do cinema comercial americano e criar um produto legitimamente brasileiro.

 

Comentários

Páginas